sexta-feira, 13 de março de 2009

IE, isto é: Inteligência Emocional

Após algum tempo de silêncio regressamos em força! Este tempinho foi bom para reflectir e pesquisar sobre o que é que verdadeiramente interessante para a nossa agradável, mas também arrebatadoramente apaixonante, vivência!
Entretanto tivemos uma sondagem (pequenina, mas uma sondagem!) que me leva a crer que há determinados temas que são importantes para todos nós! Quer o desenvolvimento pessoal, quer temas como as emoções ou o stress e até mesmo uma sexualidade saudável, dependem de conseguirmos gerir bem a nossa vida emocional. Para estarmos à vontade connosco e com os outros temos de conseguir dominar a nossa Inteligência Emocional! Então, faz sentido que neste nosso espaço, que falemos de
emoções, sensações e comportamentos, vamos percorrendo um caminho de diversas etapas que começará por explicar o que é isto da Inteligência Emocional (IE).
Por vezes referimo-nos à IE como QE (quociente de inteligência emocional), que no fundo é a medida da IE que nos caracteruza, lá iremos. O QE caminha de mãos dadas com o QI e que é essencial para uma vida tranquila e realizada em todas as áreas da nossa vida, desde o percurso pessoal, social, profissional, e claro, afectivo.
Deste modo, espero que claro mas suficiente para nos familiarizarmos com a Inteligência Emocional, que não é mais do que uma parte essencial nossa, que pode (e deve!!!) ser treinada, tal como a comunicação ou o sabermos calcular, possamos entrar nesta jornada da nossa mente. Vamos tornar simples o que é, de facto, simples, para que saibamos lidar com o que é complicado quando somos assaltados de surpresa!
O que é a Inteligência Emocional?
"A inteligência emocional é simplesmente o uso inteligente das emoções."
Willian James
Isto é fazer, intencionalmente, com que suas emoções trabalhem a seu favor.
"A Inteligência Emocional está relacionada a competências tais como motivar-se a si mesmo e persistir mediante frustrações; controlar impulsos, canalizando emoções para situações apropriadas; praticar gratificação prorrogada; motivar pessoas, ajudando-as a alcançarem o seu potencial e a conseguir seu ligamento a objectivos de interesses comuns."
Gilberto Vitor
Até há pouco tempo atrás o sucesso de uma pessoa era avaliado pelo raciocínio lógico e habilidades matemáticas e espaciais (QI). Mas o psicólogo Daniel Goleman, traz o conceito da inteligência emocional como maior responsável pelo sucesso ou insucesso das pessoas.
A maioria da situações de trabalho é envolvida por relacionamentos entre as pessoas. Desta forma pessoas com qualidades de relacionamento humano, como afabilidade, compreensão, gentileza têm mais hipóteses de obter o sucesso.
"É com o coração que se vê correctamente; o essencial é invisível aos olhos."
Antoine de Saint-Exupéry
"Qualquer um pode zangar-se, isso é fácil. Mas zangar-se com a pessoa certa, na medida certa, na hora certa, pelo motivo certo e da maneira certa, isso não é fácil"
Aristóteles
A Inteligência emocional ao serviço das empresas é mais que um conceito rigoroso, é uma fórmula que permite um melhor relacionamento entre as pessoas e os relacionamentos, alcançando melhores resultados.
Daniel Goleman, mapeia da Inteligência Emocional em cinco áreas de habilidades:
Auto-Conhecimento Emocional - reconhecer um sentimento enquanto ele ocorre.
Controlo Emocional - habilidade de lidar com seus próprios sentimentos, adequando-os para a situação.
Auto-Motivação - dirigir emoções a serviço de um objectivo é essencial para manter-se caminhando sempre em busca.
Reconhecimento de emoções em outras pessoas.
Habilidade em relacionamentos inter-pessoais.
As três primeiras referem-se a Inteligência Intra-Pessoal. As duas últimas, a Inteligência Inter-Pessoal.
Inteligência Inter-Pessoal
É a habilidade de entender outras pessoas: o que as motiva, como trabalham, como trabalhar de modo cooperativo com elas.
Inteligência Intra-Pessoal
É a mesma habilidade, só que voltada para si mesmo. É a capacidade de formar um modelo verdadeiro e preciso de si mesmo e usá-lo de forma efectiva e construtiva.
Inteligência Inter-Pessoal
Organização de Grupos: é a habilidade essencial da liderança, que envolve iniciativa e coordenação de esforços de um grupo, habilidade de obter do grupo o reconhecimento da liderança, a cooperação espontânea.

Negociação de Soluções: o papel do mediador, prevenindo e resolvendo conflitos.
Empatia - Sintonia Pessoal: é a capacidade de, identificando e entendendo os desejos e sentimentos das pessoas, responder (reagir) de forma apropriada de forma a canalizá-los ao interesse comum.
Sensibilidade Social: é a capacidade de detectar e identificar sentimentos e motivos das pessoas.
Componentes da Inteligência Emocional
A capacidade de perceber, avaliar e expressar correctamente uma emoção.
A capacidade de gerar ou ter acesso a sentimentos quando eles puderem facilitar sua compreensão de si mesmo ou do outro.
A capacidade de compreender as emoções e o conhecimento derivado delas.
A capacidade de controlar as próprias emoções para promover o crescimento emocional e intelectual.

E porque não vivemos sem IE, não vivemos sem emoções, amigas ou vampirinhas, que nos levam desde a viagem mais fabulosa e feliz até ao percurso mais sombrio e tristonho... Para nos sentirmos como desejamos, mais vale conhecer bem as nossas emoções!!
Para tudo isto e muito mais, não percam:
PRÓXIMO CAPÍTULO:
A importância das emoções

Ajamos sobre o que sentimos, antes que o que sentimos aja sobre nós!
Isabel Filipe

Sem comentários:

Enviar um comentário